Olá, seja bem-vindo!

Grupo Editorial Pensamento comemora 108 anos publicando livros para um mundo em transformação,  ampliando os horizontes da leitura no Brasil.

 

Há 108 anos, nascia a modesta Editora "O Pensamento", e que viria a se tornar uma das maiores e mais tradicionais empresas editoriais do Brasil por seu absoluto pioneirismo.

 

A Editora Pensamento foi fundada em 26 de junho de 1907 por Antônio Olívio Rodrigues, um imigrante português que, de acordo com jornais da época, demonstrava grande interesse por pesquisas psíquicas, obras de filosofia e religiões orientais. O primeiro título publicado, que marcou oficialmente sua fundação, foi Magnetismo Pessoal, de Heitor Durville, o que coloca a editora como pioneira no gênero autoajuda, além de obras sobre esoterismo, cabala, numerologia, yoga e medicina alternativa. Em 1912 foi lançado o Almanaque do Pensamento, que, editado ininterruptamente desde então, atinge hoje vendas acumuladas de mais de 23 milhões de exemplares em 100 anos de publicação.

 

Pouco antes de seu falecimento, em 1943, Antônio Olívio Rodrigues passou a direção da Editora para as mãos de Diaulas Riedel, marido de sua neta, um grande pesquisador, empreendedor e ao mesmo tempo discreto e reservado. Em 1946, em assembléia realizada na Editora Pensamento, localizada no antigo Largo de São Paulo, foi fundada a Câmara Brasileira do Livro. E, em 1956, Diaulas fundou a Editora Cultrix, com o objetivo de editar livros de filosofia, literatura, sociologia, linguística e psicologia. Sob seu comando as duas editoras tiveram um crescimento rápido, o que lhe valeu o Prêmio Jabuti de melhor editor em 1961. Na década de 1980, Diaulas Riedel foi o primeiro a publicar livros que tratavam do Movimento Nova Era, em especial autores que retratavam a aproximação entre a ciência moderna e as grandes escolas de misticismo. A área esotérica da Pensamento encontrou a complementação ideal nos temas científicos que a Cultrix passou a publicar, em que a aproximação entre o conhecimento científico e a tradição de duas grandes correntes da filosofia e da religião não seria apenas um modismo.

 

Com o falecimento de Diaulas em 1997, seu filho Ricardo Riedel assumiu a direção das editoras, procurando desenvolver ações operacionais nas diversas áreas da empresa, principalmente na área de marketing, na criação de uma nova rede de distribuição por todo o país e em Portugal e de uma base de dados para otimizar o processo de tomada de decisões naquela nova etapa.

 

Em 2009, Ricardo Riedel realizou a aquisição da Editora Seoman, e passou a publicar livros na área de moda, cultura pop e biografias, sendo que algumas delas, ligadas a lançamentos de filmes como 127 Horas, Jogo de Poder e Minha Semana com Marilyn. Após 104 anos lançando livros para um mundo em transformação em 2011, um novo selo chega para ampliar os horizontes da leitura; a Editora Jangada, onde Ricardo Riedel começa apostar de forma mais enfática em títulos da área de ficção fantástica e histórica com a criação de uma nova linha editorial para ampliar os temas oferecidos aos leitores. "Apesar de já termos publicado em nossos selos atuais algumas obras de ficção, decidimos criar uma linha editorial específica para a área, reforçando ainda mais a presença do grupo no mercado", afirma o diretor-presidente.

 

O nome Jangada veio através de algo em comum entre os integrantes da família Riedel: a paixão por barcos. O logotipo foi inspirado em uma das obras de arte do famoso pintor Carybé, que teve inclusive alguns de seus álbuns publicados pelo grupo editorial. Além disso, o artista plástico foi amigo pessoal do Sr. Diaulas Riedel, pai de Ricardo e diretor-presidente da editora até 1997.

Atualmente, Ricardo continua à frente do grupo e vai consolidando os  quatro selos editoriais, mantendo a coerência, a ética e a qualidade em todos os livros publicados - compromisso que permanece ao longo dos mais de 100 anos de existência -, produzindo livros para um mundo em transformação.  

                           

              

 

CRONOLOGIA

 

 

1907 Aos 26 de junho, Antônio alívio Rodrigues funda a Editora Pensamento. Seu primeiro livro: Magnetismo Pessoal, ainda em catálogo.

1912 Primeira edição do Almanaque do Pensamento, publicado ininterruptamente até os dias atuais.

1930 Lançamento de Alegria e Triunfo, de Lourenço Prado, o livro mais vendido da Editora.

1943 Diaulas Riedel assume a presidência da Editora Pensamento.

1946 Diaulas Riedel, junto com vários outros editores e livreiros, numa reunião na sede da Editora Pensamento, funda a Câmara Brasileira do Livro (CBL).

1951 Publicação da Autobiografia, de Annie Besant.

1953 Diaulas Riedel publica a primeira edição do livro Hei de Vencer, de Arthur Riedel, um dos maiores best-sellers da Editora e um dos precursores da autoajuda moderna.

1956 Diaulas Riedel funda a Editora Cultrix, para lançar obras nas áreas de ciências sociais e humanas.

1956 Lançamento da primeira edição do livro O Poder do Pensamento Positivo, de Norman Vincent Peale.

1961 Diaulas Riedel ganha pelo conjunto de sua obra o Prêmio Jabuti de melhor Editor do ano.

1967 Publicada a primeira edição do Pequeno Dicionário da Literatura Brasileira, primeira obra de uma carreira de

sucesso do professor Massaud Moisés.

1970 Editado em língua portuguesa o livro Curso de Linguística Geral, de Ferdinand de Saussure.

1970 Publicada a primeira edição de História Concisa da Literatura Brasileira, de Alfredo Bosi.

1975 Lançamento da primeira edição do livro Síntese da Doutrina Secreta, de Helena P. Blavatsky.

1975 Lançamento da primeira edição de A Lógica da Pesquisa Científica, do filósofo neopositivista Karl Popper.

1979 Concluída a edição de História da Inteligência Brasileira, de Wilson Martins, um marco na história da intelectualidade brasileira.

1980 Lançamento da primeira edição integral de A Doutrina Secreta, de Helena P. Blavatsky.

1984 Publicado, com prefácio de Carl G. Jung. o I CHING - O Livro das Mutações.

1985 Publicação de O Tao da Física, de Fritjof Capra.

1986 Publicação do best-seller O Ponto de Mutação, de Fritjof Capra.

1989 Concluída a trilogia das civilizações intraterrenas do filósofo da Nova Era, Trigueirinho: Erks - Mundo Interno; Miz Tli Tlan - Um Mundo que Desperta; e Aurora - Essência Cósmica Curadora.

1990 Lançamento da primeira edição de O Fenômeno Humano, de Pierre Teilhard de Chardin.

1993 Publicação dos títulos O Empresário Criativo, de Roger Evans e Peter Russell, e O Trabalho Criativo, de Willis Harman e John Hormann, marcando o início de um novo paradigma editorial: livros sobre administração ligados à Nova Ciência e ao desenvolvimento sustentável.

1993 Iniciada a parceria com a empresa de consultoria empresarial Amana-Key com a publicação em coedição do livro Pertencendo ao Universo, de Fritjof Capra.

1997 Ricardo Riedel assume a presidência da Editora Pensamento-Cultrix. O primeiro lançamento sob sua direção, O Código da Bíblia, de Michael Drosnin, se torna um best-seller.

1997 Publicação de A Teia da Vida, de Fritjof Capra, um marco pioneiro na criação do conceito de alfabetização ecológica.

2000 Capitalismo Natural. de Amory & L.H. Lovins e Paul Hawken, é lançado em parceria com a Amana-Key. Nas palavras de Fritjof Capra, "um marco no caminho da sustentabilidade ecológica".

2001 Mais um pioneirismo: o lançamento, em parceria com a Amana-Key, do Guia para o Planeta Terra, do dr. Art Sussman, impresso totalmente em papel reciclado, quando seu uso era apenas experimental.

2003  Parceria com o periódico Meio & Mensagem, para publicação de livros nas áreas de marketing e propaganda.

2007  A Editora Pensamento-Cultrix comemora 100 anos com vários eventos, dentre eles, a criação do Museu Diaulas  Riedel.

2008 Publicação de A Ciência de Leonardo da Vinci, de Fritjof Capra, uma obra cujo mérito é reescrever a história da ciência e nos apontar novas perspectivas para o futuro.

2009 Visando ampliar a sua atuação no segmento de não ficção, com foco nas áreas de história e biografias, a Editora Pensamento-Cultrix Ltda. faz aquisição do catálogo da Editora Seoman, composto de vários best­-sellers, entre eles: Depois do Escorpião, ABC do Sexo, Superbabá. Caio Fernando Abreu, Casa Gucci, Magical Mystery Tours: Minha Vida com os Beatles e, mais recentemente, Hotel Yoga. Um plano ambicioso de lançamentos para o selo Seoman começa com o livro Minha Vida na França, de Julie Child, que inspirou o filme Julie & Julia estrelado por Meryl Streep e que será lançado no Brasil em outubro de 2009.

2011 Após 104 anos lançando livros para um mundo em transformação, um novo selo chega para ampliar os horizontes da leitura; a Editora Jangada, onde Ricardo Riedel começa apostar de forma mais enfática em títulos da área de ficção fantástica e histórica com a criação de uma nova linha editorial para ampliar os temas oferecidos aos leitores. "Apesar de já termos publicado em nossos selos atuais algumas obras de ficção, decidimos criar uma linha editorial específica para a área, reforçando ainda mais a presença do grupo no mercado", afirma o diretor-presidente. O nome Jangada veio através de algo em comum entre os integrantes da família Riedel: a paixão por barcos. O logotipo foi inspirado em uma das obras de arte do famoso pintor Carybé, que teve inclusive alguns de seus álbuns publicados pelo grupo editorial. Além disso, o artista plástico foi amigo pessoal do Sr. Diaulas Riedel, pai de Ricardo e diretor-presidente da editora até 1997.